domingo, 20 de dezembro de 2015

Ser Bruxa é...

Mais informações sobre a autora do texto acesse: https://www.facebook.com/holisticoseoraculos 


Ser Bruxa

é amar a vida em todas as suas manifestações e aspectos, é ser livre para ser não o que os outros propõem, mas o que ela se propõe.

     Ser Bruxa é ousar, traçar caminhos novos, criar e fazer sua vontade sem prejudicar a nada nem a ninguém, é ser fértil como só seu corpo feminino pode ser. 
     Ser Bruxa é despertar para o mundo e ter a coragem de erguer seus olhos para enxergá-lo sem culpa ou desculpa. É um caminho longo, difícil, corajoso e gratificante, porém... um caminho sem volta. 
     Ser bruxa é mais que estudo, é um estado de alma. Uma bruxa já nasce bruxa, apenas não sabe, não se lembra da época em que ainda não havia a separação.

     Quando você puder, sem medo, caminhar com os pés nus em uma floresta, olhar as árvores, as flores e sentir os ciclos da natureza em seu corpo... Você é uma Bruxa!     
       Quando você entrar confiante no mar, nos rios, nas cachoeiras, ficar sob a chuva e sentir em seu sangue o movimento das águas...
       Você é uma Bruxa!
  
      Quando você olhar para a vela, o fogo, as brasas, a fogueira e sentir que seu espírito dança com as labaredas...
      Você é uma Bruxa! 

      Quando você olhar para o céu, respirar fundo, sentir o vento no rosto e sentir-se livre para voar com ele...
      Você é uma Bruxa! 

      Quando você puder, em sua mente, andar como um gato, nadar como um golfinho, rastejar como serpente, voar como gavião, sorrir como um ser humano e compactuar com a Lua...
      Você é uma Bruxa!

      Quando você sentir que a Natureza é você e você é o Universo...
      Você é uma Bruxa!

      Ser Bruxa significa, antes de qualquer coisa, saber lidar e respeitar as Leis da Natureza. 
     A Bruxa respeita e conhece a Natureza. Porque a conhece, a ama. Porque a ama, cuida. Porque cuida, cura.
 
      Este é o nosso trabalho, o trabalho da Bruxa. Curar a Natureza com amor, o mesmo amor e respeito que, antes de tudo, para sermos bruxas, devemos dispensar a nós mesmas. 

A bruxa lida com o natural, com as forças da natureza em seu modo mais amplo. A lua é nossa conselheira. É através dela que temos contato íntimo com nossos ciclos, com nossas profundezas, com nossas emoções. É com a força dela que trabalhamos, em todos os aspectos de luz e sombras.

Uma bruxa não é aquele estereótipo que aprendemos nos quadrinhos, de nariz pontudo e verruga. Yabás são bruxas, pombagiras são bruxas. Todas, sem exceção, trabalham com as forças da natureza, e esta particularidade já lhes faz bruxas.


O que falar então de caboclas, pretas velhas!?!? Todas bruxas! Guiadas pela lua, utilizadoras das águas, das ervas, do fogo, que curam e acolhem.

A bruxaria não tem cor, não é branca, nem negra. A bruxaria é o que precisa ser, cada caso é um caso. Benzedeiras, o que são? Bruxas! Mas elas rezam! Siiiim, elas rezam! E quem disse que uma oração não é uma bruxaria?

A bruxaria mora nos 4 verbos: saber, querer, ousar e calar.

Eu só sei, se me conecto. É preciso disponibilidade de se abrir para o que nos cerca, sem medos e pudores.

Se eu quero, eu faço. Sou dona do meu destino, e o moldo da melhor maneira, com minhas atitudes. E claro, com uma forcinha mágica, afinal... somos bruxas!

Se eu faço, eu ouso. Ouso desafiar o senso comum, ouso desafiar o estado letárgico que nos impõem durante a vida, no afã de fazer diferente. Para nós, não existe “e se...”


Me calo. Porque como dizem as ciganas (sim, bruxas também!) a palavra é de prata, mas o silêncio é de ouro! É no ventre quieto e escuro que a vida nasce e se desenvolve. Pra que entrar em embates desnecessários, seja neste mundo ou no outro, contra toda a energia ruim que nos cerca? Mais vale a tranquilidade da quietude, do que dissipar energia que poderia ter fins mais proveitosos...
Maya Manson.


Gostou? Contamos sempre com a sua participação, traga sua ideia e comente sobre qual assunto lhe interessa ver em nosso Blog.

3 comentários: